terça-feira, 17 de maio de 2011

TRABALHE COM ENTUSIASMO E NÃO SEJA PREGUIÇOSO!



“No zelo, não sejais remissos, sede fervorosos de espíritos, servindo ao Senhor" (Rm12:11)

            Na lista das virtudes recomendadas pelo apóstolo Paulo na Epístola aos Romanos, encontramos: “No zelo, não sejais remissos, sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor". Como já vimos na pastoral introdutória, as virtudes recomendadas não se referem a atividades, mas à atitudes que, sem dúvida, tornam o cristão essencialmente diferente e apto para fazer a diferença em qualquer circunstância.
                Ao tratar do zelo, como virtude cristã, o que está realmente em foco, à luz do pensamento paulino, é a diligência e o fervor no que concerne às atividades do crente no serviço do reino (da Igreja local), em que se conserva zeloso em favor de toda atividade espiritual. Para o apóstolo Paulo o zelo faz parte integrante da espiritualidade genuína e funciona como o sal (o tempero) no caráter cristão. Sempre precisa existir na medida exata, nem de mais, nem de menos.
                Sobre o zelo, no Novo Testamento, comumente, são usadas duas palavras, a saber: “ζηλος”– “zelos”, que significa, “ardor, fervor de espírito, zelo, defender algo, interesse por uma pessoa ou coisa” e, também, pode significar, “fúria de indignação, zelo punitivo, rivalidade invejosa e contenciosa, ciúme”; e, “σπουδη” -“spoude”, que significa, “diligência, ou empenhar-se por algo, fazer com toda diligência, interessar-se com muita seriedade” e, também, “afobação, com pressa, ansiedade em executar algo”. No contexto do uso das duas palavras, pode-se perceber a existência de um zelo bom e outro mal, ou seja, um zelo positivo e outro negativo, um indispensável para o crente e outro proibido.
                Ao usar a palavra“σπουδη” -  “spoude”,no presente texto, Paulo a usa no sentido dediligência”, “interesse”, “cuidado”, “entusiasmo” pelas coisas de Deus, no trabalho do reino. Portanto, no sentido positivo. Essa mesma palavra foi usada por ele no verso 8 do mesmo capítulo, quando exortou os lideres a serem “diligentes” no exercício da liderança (da presidência). “O que preside, com diligência!”.
                “No zelo, não sejais remissos”. O adjetivo “remisso” pode significar: “descuidado, negligente, hesitante, tardio, desleixado, sem atividade, indolente, vagaroso, lento, tardo, pouco intenso, preguiçoso”.
                Ante ao exposto, “zelo” refere-se ao trabalho do crente no reino de Deus e, portanto, em relação a tal trabalho, ele não pode ser desleixado, indolente, vagaroso, pouco intenso ou preguiçoso. A tradução na linguagem de hoje captou bem esse sentido quando traduziu o texto nos seguintes termos: “Trabalhem com entusiasmo e não sejam preguiçosos”.
                Paulo não está falando da falta de zelo pelas coisas de Deus, nem tão pouco, está exortando os crentes a terem zelo. O foco do apóstolo está na maneira de exercitar esse zelo. O desejo dele era que os crentes não fossem preguiçosos ou indolentes, nem indiferentes, mas, que fossem ativos e animados nas coisas e na causa do Senhor. A exortação de Paulo se coaduna com o conselho de Salomão: “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças” (Eclesiastes 9.10). Ele mesmo repete a mesma exortação em relação aos colossenses: “Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens” (Colossenses 3.23).
                Paulo sabia que era possível fazer a obra do Senhor sem alegria, motivação ou entusiasmo, como que por obrigação. Sabia também, que muitos a fazia com tristeza, com “as mãos decaídas” (Hb12.12), ou seja, mãos enfraquecidas como resultado de cansaço ou desânimo, para o apóstolo, agir assim era negligência.
                Na parábola dos talentos, em Mateus 25.14-30, Jesus chamou de “negligente” (v. 26) aquele que aplicou mal o dinheiro do patrão. A palavra usada por Jesus é a mesma que Paulo usou para “remisso” “οκνερος” – “okneros”. Em ambos os casos, fica claro que o problema não era a falta de serviço, mas, como o mesmo deveria ser executado. O risco era a falta de motivação, de entusiasmo (interesse, primazia) pelas demandas (o trabalho) do reino.
                No geral, temos vivido uma época de muito pouco entusiasmo para com as coisas de Deus. Muitos não têm tratado o trabalho do reino com a devida urgência e relevância. Na prática, muitos talentos e dons, têm sido enterrados, negligenciados.
                Para combater essa apatia, Paulo completa a sentença: “sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor". Já vimos que é possível fazer a obra do Senhor de maneira indiferente, sem entusiasmo. Porém, Deus quer que sejamos fervorosos em espírito, que o nosso coração esteja cheio de fervor ao servirmos em Seu reino.
                A palavra fervor (“fervorosos”) “ζεω” – “zeo”, pode significar “ferver, ser quente, espírito fervoroso, dito de zelo para o que é bom, desejo muito intenso; entusiasmo; paixão; fanatismo”. Ela descreve o espírito em estado de chamas, que arde. Apolo era um servo que tinha um espírito fervoroso (Atos 18.25). É assim que Deus quer que O sirvamos, com um entusiasmo espontâneo. “Aqui está o antídoto contra a indolência espiritual: ser quente (entusiasmado) no espírito”.
                “Servindo ao Senhor”. A Bíblia deixa claro que o trabalho do Senhor em Seu reino, não é opcional, do tipo ponto facultativo, “vai quem quer”, mais sim, imperativo. Na qualidade de servos, comprados pelo Seu sangue, é nossa obrigação fazê-lo!Sendo assim, servir a Cristo é uma obrigação que deve ser cumprida com alegria e fervor (entusiasmo).
                Finalizando, do que foi dito acima a conclusão é simples: quem não é remisso no zelo, ou seja, preguiçoso (negligente, desleixado, indolente) no trabalho da Igreja, mas fervoroso de espírito, esse sim, verdadeiramente serve ao Senhor!Seja qual for o seu serviço no reino de Deus, faça-o com muito entusiasmo e bem feito (Colossenses 3:23; 1 Coríntios 15:58).


Pr. Marcos Serjo
Pastor Sênior da IPB Central de Cuiabá


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...